sexta-feira, 28 de maio de 2010

Borboleta


Uma borboleta azul pousou em minha janela
e trouxe com ela um novo olhar,
uma contradição:
mais realismo diante da vida,
mais sonho para temperar a vida.

Uma borboleta azul pousou em minha janela
e trouxe com ela uma nova estratégia,
uma preparação:
é possível trazer o longe pra perto,
pra saudade ainda existe saída.

Uma borboleta azul pousou em minha janela
e trouxe com ela uma doce certeza,
uma revelação:
nada é pra sempre,
muito menos a distância;
não é o fim a partida...

Ainda é das minhas mãos o poder
de transformar o dia cinzento
em tarde multicolorida.

4 comentários:

LiLi disse...

Ver beleza. Ter doçura no olhar.
Saber virar o lado da moeda. Acho que já sabes,isso é qualidade pra poucos. talvez o nosso Mestre maior lá de cima tenha delicadamente dado a poucas pessoas esse dom. Pena que nem sempre essa capacidade se espalhe entre as mentes mais céticas de nossa realidade.
Te adoro.
Uma delícia ler esse texto.
Bjuuuus!

SETT VÍDEO LOCADORA disse...

Bom Dia, Inesquecível Amiga!
Dia desses escrevi: (Ser Poeta é bater asas fictícias no céu da própria imaginação.), publiquei no Blog da Sett Vídeo por insistência de um amigo Angolano.
Aqui no seu Belíssimo Texto, podemos voar abraçados pelo lirismo, à suavidade denotada em cada palavra, arrumadas com a sensibilidade de uma grande Mulher, Poetisa. Parabéns, Você é Ótima!
Saudações e Beijos!

Daniel Savio disse...

As vezes essa avatar de um momento também assume a forma de um sorriso, de um ola amigo e até de uma lagrima, mas o que importa que a sua passagem sempre é sentida...

Fique com Deus, menina Nayara Maia.
Um abraço.

Sophia Christian disse...

LindOOO...suave e delicado...nos faz viagem e novamente sonhar...que bom que existe as borboletas azuis...ainda bem que há pessoas que aprende com elas e melhor ainda e saber que podemos remover as nuvens mais negras, apenas com a beleza de um puro pensamento...!



Você é mesmoOO especial...!



Bjus..!